quinta-feira, 9 de maio de 2019

Viagem a Florença - Matilde Cardoso e Madalena Monteiro


The Journey Through Time 


We consider this experience  wonderful as we not only visited historical monuments but also made friends for the rest of our lives.







One of the monuments that we visited was Palazzo Vecchio (Old Palace)  that became the seat of government at that time. It later became the symbol of the Florentine Republic in 1300. It remained the center of power also during the Medici command. We quite liked it.

 







The Pitti Palace (Palazzo Pitti) a large Renaissance palace of Florence. Its appearance is currently of the 17th century, originally in 1458. Created by Lucas Fancelli, which was later bought by the Medici Family to serve as the official residence.


Duomo also known as Florence Cathedral; its construction  begun at the end of the thirteenth century, Project of Arnolfo di Cambio. One of the greatest Gothic masterpieces and the beginning of the Italian Renaissance and which was also finished in 1434. It is the main historical building of the city.

Unfortunately, we did not have time to visit because of the long queues and the lack of time.

Ponte Vecchio - famous Ponte Vecchio is a mediaval arch bridge over the Arno River, also famous for having a number of shops (mainly goldsmiths and jewelers). It was said that it was built in ancient Rome and was made of wood at the beginning.


The Chapel of the Medici (Cappelle medicee, in Italian) is inside the Basilica of St. Lawrence. It was built by the Medici Family during the Renaissance and currently reaches two buildings: the Sacristy Nova (designed by Michelangelo) and the Capella dei Principi (Chapel of the Princes). It is considered one of the most important religious buildings in Tuscany.


Villa Medicee di Poggio a Caiano, also called Ambra or Capriccio del Magnifico, is one of the most famous Villas of the Medici Family, and is located in the municipality of Poggio Caiano. The gardens that surround the village are of great interest, especially of the nineteenth century. The Villa Medicee di Poggio a Caiano is the first example of Renaissance architecture that fuses the lessons of the classics (in particular Vitruvius).


Giardin di Boboli, its history began in 1418 when the Medici Family purchased the Pitti Palace. This will be built forty years earlier than the Palazzo Pitti. The Boboli Gardens have many green areas, known as the Garden of the Cavaliere (Giardino del Cavaliere in Italian) produced partly on one of the walls designed by Michelangelo in 1529.Casino del Cavaleire was a playground of the Grand Dukes of Tuscany, now owns the Porcelain Museum (Museo delle Porcellane). The garden was designed by Niccolò Pericoli, with contributions of Giorgio Vasari and Bernardo Buontalenti, his works began between the 16th and 18th centuries, it was opened to the public in 1766.

We found the gardens interesting, large and beautiful despite small inconveniences.

This  was a unique opportunity of our lives and we think we have made the most of it. We will never forget these moments.


TRABALHO REALIZADO POR: MADALENA MONTEIRO E MATILDE CARDOSO











quarta-feira, 8 de maio de 2019

Viagem a Florença - Maria Branco


Olá, 

chamo-me Maria Branco, sou do 7º4ª e fui convidada para o projeto Erasmus+ a Florença que é a capital da Toscana. 

Fui com mais cinco colegas e duas professoras. Em Itália encontrámo-nos com alunos Erasmus de Galiza e Córdoba (Espanha).

Uma das razões pelas quais fui escolhida para ir a Florença foi porque no ano anterior tinha estado envolvida no projeto tendo inclusive recebido alunos Erasmus+ em minha casa.

Eu já tinha ouvido falar sobre a cidade Florença, mas quis saber mais, então decidi pesquisar. A cidade de Florença é muito rica em arte e cultura, foi muito importante na altura do Renascimento e foi lá que se aperfeiçoaram várias técnicas de pintura. Foi por isso que desenhámos e pintámos os nossos desenhos com aguarelas.
Gostei muito de desenhar e pintar, mas tive algumas dificuldades. A verdade é que não tinha muita experiência com as aguarelas e estava a pintar e desenhar na época de testes e tinha um tempo limitado, mas mesmo assim não desisti, e quando acabei de os pintar olhei para eles e pensei “Fui eu que fiz isto?”.

A viagem para Florença começou no dia 9 de março. Estávamos todos ansiosos, despedímo-nos das nossas famílias e seguimos para a viagem de avião. Para mim esta foi a primeira vez a andar de avião. A viagem foi maravilhosa! Fiquei à janela e consegui ver o pôr-do-sol. 

Quando chegámos as famílias esperavam-nos e foram muito simpáticas. A família que me acolheu era constituída por um casal com dois filhos: a Adele (filha mais velha) e o Duccio. Quando cheguei a casa tinham uma folha a dizer “Benvindo Maria” que eu ainda tenho guardada. A família foi maravilhosa, acolheram-me muito bem e eu senti-me como se estivesse em casa.

No dia em que cheguei eu e a Adele ficamos a falar até tarde para nos conhecermos melhor e descobrimos que tínhamos muitas coisas em comum. Noutras noites, jogámos vários jogos todos juntos, mais os pais e o Duccio e conheci os tios e as suas duas avós e avô.

No domingo, eu e a Adele e a sua família fomos visitar San Gimignano em Siena e fomos com a Matilde e a Madalena, umas colegas minhas, mais as suas famílias Erasmus, foi um ótimo dia!    
Durante essa semana, no primeiro dia, na parte da manhã, a escola preparou as boas-vindas e ofereceram-nos um saco que tinha uma camisa, uma caneca e uma pulseira ou porta-chaves. A seguir tivemos uma sessão fotográfica onde tanto nós, como os colegas italianos, vestimos fatos da era renascentista o que teve muita piada! Na parte da tarde encontrámo-nos com o presidente da Câmara de Calenzano e a seguir fomos jantar fora todos juntos; comemos comida típica toscana.

No terceiro dia, fomos fazer uma gincana a Florença. Juntaram-nos em grupos misturados para socializarmos com todos, por isso, misturaram portugueses e espanhóis em equipas diferentes e tínhamos de responder a um quiz. Primeiro, os professores italianos falavam sobre cada lugar e depois respondíamos à respetiva pergunta.  


Durante esse dia visitámos belos monumentos. Gostei mais do Duomo porque parecia um quadro pintado no céu azul, mas infelizmente só o vimos por fora. Também visitamos o Palazzo Vecchio, a Ponte Vecchia e muitos mais.

O quarto dia passámo-lo todo na escola de Calenzano e jogámos ao jogo do ganso sobre Cosimo III de Medici. Eu e a Maria, uma colega minha, estivemos no “tabuleiro de jogo”. A Maria lançava os dados gigantes e eu era o peão. Este jogo tinha as suas próprias regras e os nossos desenhos eram casas do jogo. Nós ficamos em terceiro lugar, o que já foi uma vitória! No final entregaram uma imitação do jogo em miniatura aos professores e a nós umas bolachas muito boas.

Nesse mesmo dia, à tarde, fomos visitar o palácio Medici Villa de Poggio a Caiano. Primeiro vimos umas pinturas com naturezas mortas e com os retratos dos membros da família Medici, depois vimos o jardim muito bonito e enorme, cheio de árvores. Tinha também umas estufas e, por fim, vimos a casa em si com várias salas e retratos de alguns membros da família Medici. No final quando nos íamos embora tiramos uma foto todos juntos. Gostei muito do dia!


Na quinta-feira, voltámos a ir a Florença, mas desta vez fomos com os italianos. Fomos de comboio. Neste dia vimos a Cappelle Medicci que tem vários túmulos da família Medici, incluindo o de Cosimo III de Medici. Aprendi que na altura do renascimento: a maior parte das peças decorativas eram feitas com uma técnica que consiste em colocar vários pedacinhos de pedras preciosas  em madeira até formar a forma desejada. Esta técnica deixou-me espantada! Achei muito interessante. Também fomos ver o Palazzo Pitti – Galleria Palatina, mas por dentro. O Palazzo Pitti é muito grande e muito bonito. Dentro do palácio vimos uma galeria de arte cheia de quadros muito bonitos e posso dizer que, como antigamente não havia luz, eles movimentaram os quadros, entortando-os de modo a ficarem mais visíveis. Também vimos o jardim do palácio, era muito grande e cheio de arvores. Conseguíamos ver à distância o Palazzo Vecchio e o Duomo. Mais para o fundo do jardim encontrava-se uma fonte rodeada por uma espécie de muro de buxos.


No final do dia eu, a Adele e mais outros colegas italianos e espanhóis fomos ver Calenzano Alto à tarde,  quase noite e tirámos várias fotos do pôr-do-sol e uma foto nossa para recordarmos esse dia.

No último dia, na escola, despedímo-nos dos nossos amigos com um lanche feito pelas famílias que nos acolheram. Depois de lancharmos caminhámos até Travalle e fizemos um pic-nic. Durante a tarde cada um de nós esteve com a “sua” família. Durante esse tempo fui andar de cavalo com a Adele, o Duccio e a mãe deles, a Verónica. Foi a minha segunda vez a andar e eu gostei mesmo muito; aprendi a marchar e a andar a trote!


Durante a noite a escola preparou um jantar com todos. Os alunos e os professores foram dançar todos na “discoteca”. Adorei a noite, dançámos e cantámos todos juntos, revi colegas italianos do ano passado quando eles vieram a Portugal! Foi incrível! Foi uma semana que nunca me irei esquecer!

No último dia, sábado, eu a Matilde, a Madalena e a Mafalda fomos com as nossas famílias passar o dia todos juntos, almoçamos e fomos à praia passar a tarde.

No dia em que regressei ofereceram-nos duas pulseiras, um cachecol da Fiorentina, queijo e salame feito por eles e uns bombons. Foi engraçado porque nós também lhes tínhamos oferecido comida (pasteis de nata), um cachecol do Sporting, além de uma faiança com motivos da cidade de Lisboa.

 A despedida foi muito emotiva, chorei muito mas fiquei com vários amigos. Vamos mantendo contacto através do WhatsApp. 

 Espero que futuros alunos do Erasmus+ se divirtam e aprendam tanto quanto eu. 

quinta-feira, 2 de maio de 2019

Mafalda Conceição - Mobilidade a Florença


Viagem ERASMUS+

  Quando chegámos fomos recebidos com muito carinho no aeroporto pelas famílias que nos iam acolher.




Cheguei a casa da família da Camilla (a estudante que me acolheu) e foram todos muito amáveis comigo. Conheci a casa, os seus dois cães e a tartaruga. Os avós e tios da Camilla que me receberam de sorriso na cara.
Jantámos em alguns restaurantes típicos italianos com uma amiga da Camilla (a Ema) que acolheu uma estudante espanhola (a Maria).




Durante o fim-de-semana visitei Lucca, a cidade natal da Sílvia (mãe da Camilla) com a família da Ema. A cidade é linda, visitamos Piazza antiteatro Lucca, a Cattedrale di san martino e Tower Guinigi (é a torre mais importante e bonita em Lucca pois tem um jardim no telhado).



No dia em que conhecemos a escola, fomos recebidos com danças mediavas da Toscana e depois apresentámo-nos aos alunos nas salas de aulas.


Nos dias seguintes tivemos várias atividades como a gincana e o jogo do ganso com todos os alunos da escola e os que estavam a participar no ERASMUS. A Itália ficou em primeiro e Portugal em terceiro.



Também visitámos a Capela Medici, tinha muitas salas com inúmeros quadros e esculturas e o Palazzo Pitti era tudo deslumbrante e histórico. Infelizmente não visitamos o Duomo de Florença, mas conseguimos vê-lo de perto.







 À noite tivemos uma festa de despedida organizada pelos professores da escola onde me cantaram os parabéns e à Maria e nos divertimos, foi uma grande surpresa.


   
                            







No penúltimo dia fui a Pisa com a Madalena, a Maria e a Matilde (estudantes portuguesas que participaram no ERASMUS), tirámos muitas fotografias. Depois fomos para a praia brincar e jogar. Foi um dia inesquecível.


Adorei esta experiência! Florença parece um museu ao ar livre, com o seu rio Arno atravessado por inúmeras pontes. Adorei ter comido verdadeiras pastas. Fomos sempre bem recebidos e espero um dia encontrar-me de novo com a família da Camilla e as pessoas que conheci em Itália. 




                               
 Mafalda Conceição