quarta-feira, 17 de julho de 2019

The mobility to Córdoba


Relatório da viagem pela aluna Mariana Lopes Silva


The mobility I made with my Erasmus group from Lisbon to meet the Spanish and Italian students was great!

During these days we were in this wonderful city – Córdoba - and we were able to experience the culture of the place, the customs of different people and the different types of food. There we were welcomed by a family and my hosting family made me feel very welcomed. I stayed with the mother named Vanessa, the stepfather named Toni, my hostess named Gisela and her five-year-old brother named Alex. It was a great experience, they welcomed me so well, it was a wonderful and caring family and the friendship that we built together I will certainly take with me in my whole life!

In Cordoba we were able to visit several beautiful places, we visited the beautiful and famous Mezquita and the school of our hosts.  During that week there was a traditional Feria of the city, where all the population of that place went, the women were in Flamenco dance dresses and men in very tight costumes! That were played traditional songs, we could learn how to dance flamenco, and it was super fun!! There were also attractions where all of us could enjoy ourselves.
We also went to spend a whole day in Seville and I was surprised because it is a beautiful city like Cordoba!
I know that the experience I had this week will always be kept in our hearts and memories and we could realize that is possible to live with different cultures and share our culture with them to build a very beautiful friendship.


Relatório da viagem do projeto Erasmus a Córdoba


 Pelo aluno João Cardoso 

Foi uma jornada, de Lisboa até Córdoba numa carrinha Mercedes preta como se fossemos jogadores de futebol famosos, 9 horas de viagem começada com o silêncio momentâneo e constrangedor dado ao facto de não conhecermos bem ainda os colegas com que partimos e acabada em risos, piadas parvas, com jogos de uno e palhaçada pelo meio enquanto parávamos para almoçar numa pequena localidade perto da fronteira Luso-Espanhola.
Já em Córdoba fomos recebidos de braços abertos pelos nossos “pais por uma semana” com que fomos de seguida para casa colocar as nossas posses e seguir, no meu caso, para jantar fora num restaurante tipicamente Cordobês.
No dia seguinte, após uma primeira dormida no que seria a minha nova casa por uma semana, visitámos a escola dos nossos anfitriões. Devo dizer que o programa não é algo de que me recorde propriamente bem, claro que visitar inúmeras igrejas, mesquitas e outras por demais foi interessante e construtivo para conhecer melhor a cidade e a sua história, mas não foi isso o principal que retirei desta experiencia, e acho que os meus colegas podem concordar comigo quando digo o seguinte:
o que retirei desta experiência é algo que nunca pensei vir a retirar de um projeto escolar, amigos para a vida, momentos dos quais nunca me vou esquecer, fiz nesta semana amigos mais verdadeiros do que muitos que se fazem em anos, amigos que estiveram lá quando precisei e estava a passar por problemas pessoais e tenho a certeza que estarão lá quando precisar mesmo que não fisicamente devido à distância mas de uma forma ou de outra estarão lá.
Tive também a melhor festa de anos, talvez da minha vida, toda a gente a cantar-me os parabéns no restaurante do jantar de despedida com uma carta de um alguém muito especial cá de Lisboa, foi uma noite de muitas emoções muitos choros, muita emoção verdadeira e genuína seguida de uma sessão inesquecível de karaoke.
Esqueci-me também de referir algo que não podia deixar de referir… A Feria, o sítio onde gastei muito dinheiro mas também o sítio onde me diverti como nunca me tinha divertido antes, embora o meu anfitrião não fosse assim tão fã de muitos ajuntamentos mas eu consegui sempre arranjar maneira de convencê-lo a visitarmos, mais uma vez, a Feria.
Foi uma semana inesquecível, uma das melhores viagens da minha vida, algo que ficará comigo até sempre. Tenho a dizer um obrigado a todas as pessoas que participaram no projeto e fizeram esta semana possível.
Tenho ainda a agradecer aos professores que participaram neste projeto e aturaram algumas “irresponsabilidades”!
Este é o meu testemunho desta semana inesquecível da minha vida.


quinta-feira, 27 de junho de 2019

Córdoba - mobilidade final do projeto "A Journey Through Time"


Visita ao museu de 
Medina Azahara e às ruínas da antiga cidade. 




"A Journey Through Time"

Os dias começaram cedo, sempre às 8.15h no Instituto Medina Azahara, e terminaram no final da tarde. 
O segundo dia começou com a apresentação dos trabalhos sobre realidade aumentada. Os nossos alunos destacaram-se pela qualidade [e criatividade] dos vídeos que realizaram, sobretudo por terem sido os únicos que os fizeram sozinhos e também por terem sido eles a fazerem a apresentação dos trabalhos. 
À tarde todos os alunos e professores foram conhecer a famosa Feria de Córdoba.
Após a apresentação dos trabalhos fomos à zona antiga da cidade para visitar a sinagoga e o bazar. Seguimos depois para Alcazar, onde, numa das salas principais, fomos recebidos por uma representante da alcadesa de Córdoba. 



Córdoba - as primeiras atividades


A semana começou com uma reunião de boas vindas aos alunos de Ribeira, Lisboa e Florença. 
A Diretora do Instituto Medina Azahara ofereceu presentes aos estudantes e recebeu dos países visitantes algumas lembranças. Os professores reuniram depois para definir todo o trabalho que deverá ser ainda efetuado no site do projeto.


Seguimos depois para a primeira atividade: uma visita guiada à mesquita de Córdoba, uma impressionante obra arquitetónica que encerra a fusão entre a cultura islâmica e cristã. 
A mesquita de Córdoba [ou catedral], data do século X, quando a cidade atingiu seu apogeu, sob o governo do emir Abderramão III, um dos maiores governantes da história islâmica. Naquele tempo, Córdoba era a cidade mais próspera da Europa, ofuscando o Império Bizantino em ciência, cultura e artes.
A Catedral de Córdoba, também conhecida apenas como Mesquita de Córdoba ou Catedral de Córdoba, situa-se em Córdoba, na Andaluzia, Espanha. Data do século X, quando a cidade de Córdoba atingiu seu apogeu, sob o governo do emir Abderramão III, um dos maiores governantes da história islâmica. Naquele tempo, Córdoba era a cidade mais próspera da Europa, ofuscando o Império Bizantino e Bagdá em ciência, cultura e artes.
A mesquita foi consagrada como catedral cristã no mesmo ano em que Córdoba foi reconquistada, em 1236.


Lucía Tavira é uma soprano lírica, cordobesa, ex aluna do professor Alberto Rubio. Hoje pudemos ouvi-la, num concerto barroco,belíssimo, na Iglesia de S.Francisco, em homenagem a Cosimo III. 
Lucía fez questão de ser acompanhada pelo seu professor, num concerto aberto à população da cidade.