segunda-feira, 25 de julho de 2016

Ainda Dona Mencia

Viagem a Espanha no Âmbito
do Projecto Erasmus +

              No dia 2 de abril de 2016, pelas 11 horas da manhã, parti com os meus colegas e professoras para a localidade de Doña Mencia, em Espanha. A viagem foi longa e cansativa, apesar de termos parado várias vezes.
              À chegada a Doña Mencia, fomos todos recebidos com um enorme sorriso e muito nervosismo natural. Eu próprio senti vergonha. Conheci nesse momento o Antonio, o estudante espanhol  com quem eu iria ficar cerca de uma semana.  A chegada a casa do Antonio foi muito acolhedora, fui recebido pela família do meu colega de uma maneira inesperada e alegre, mostrara-me a casa e puseram-me à vontade. Finalmente, à noite, todos os alunos envolvidos no projecto foram jantar a um restaurante.
              No dia seguinte, domingo de manhã, nós, alunos portugueses, e os alunos turcos (chegados de manhã) subimos à montanha que se localiza na parte lateral da vila.
            Na tarde de domingo, fui visitar uma localidade próxima da vila onde estava a residir, Zuheros, que está localizada dentro do Parque Natural de las Sierras Subbéticas, no cimo de uma serra. A aldeia onde estive está repleta de casas brancas cuja arquitetura é muito semelhante e tem um castelo de onde se pode ver toda a localidade.

             Na segunda-feira,de manhã cedo,  fomos com os nossos colegas espanhóis para a escola onde eles estudam. O  toque de entrada soava às 08:00 da manhã. À chegada fomos acolhidos por todos os alunos e professores da escola. Os nossos colegas espanhóis apresentaram a todos os alunos estrangeiros presentes os projetos que tinham desenvolvido no curto espaço de tempo compreendido entre as deslocações realizadas a Espanha e a Itália.
              Na hora do lanche/intervalo (11:30 horas), todos se sentaram numa roda e comeram o lanche. Conforme o programa da viagem,  naquele dia deveríamos ir ao cimo da serra visitada anteriormente,  mas por questões de mau tempo tivemos de ficar na escola a praticar atividades desportivas, tais como jogos e desporto em geral.  Ao fim da tarde, todas as famílias trouxeram um prato típico da localidade para o jantar.
             Na terça-feira, começamos o dia a fazer alguns workshops de dança, aprendemos a dançar a Sevilhana, de seguida fomos a um workshop de reciclagem. Da parte da tarde fomos de autocarro até Granada onde fizemos compras e visitamos o Palácio de Alhambra. Regressamos à localidade onde estávamos a residir por voltas 18.30 horas. Jantei na casa da família de acolhimento e fui dormir.

            Na manhã de quarta-feira, comecei o dia na escola, novamente às 8.00 da manhã, tendo participado na realização de um workshop sobre Dança Espanhola Sevilhana. Seguiram-se atividades desportivas que aconteceram no Pavilhão Desportivo da localidade. Voltamos à escola onde realizamos mais alguns workshops sobre como fazer uma bebida isotónica, sobre comida saudável e como cozinhar um prato típico da aldeia. A tarde foi passada de modo livre, sem atividades programadas.
            Na manhã de quinta-feira, começamos o dia na escola a assistir a uma exibição de dança Sevilhana onde todos as alunos estrangeiros participaram. Seguiram-se workshops sobre as propriedades do azeite e sobre reciclagem de azeite usado. Partimos  para BAENA por volta das 11.00 da manhã. Assim que chegamos, fomos visitar um lagar de produção de azeite. De seguida pudemos ir fazer uma visita cultural por Baena onde conhecemos diversos monumentos que caracterizam a história daquela cidade. Regressamos a Doña Mencia onde jantamos com todos os alunos que participavam nesta viagem, como forma de celebrar o projeto e ao mesmo tempo fazer uma despedida em conjunto.
             No último dia (sexta-feira), começamos por responder na Biblioteca da escola a alguns questionários sobre a atividade em geral. A rádio local esteve presente e fez-nos algumas perguntas sobre a atividade que estávamos realizar. Por volta das 11.30 horas, partimos para Córdova. Visitamos a cidade e a mesquita que se caracteriza por ser a primeira construção feita por os muçulmanos na Península Ibérica.   Às 17.30 horas regressamos a Doña Mencia, onde nos despedimos calorosamente das famílias de acolhimento bem como de grande parte da população da vila que se veio despedir de nós.
            Iniciamos a viagem de regresso a Portugal que terminou à porta da Escola Nuno Gonçalves por volta da uma hora da manhã.


Francisco Gouveia 8º3ª

Sem comentários:

Enviar um comentário